Skip to content

dia 1 zz

junho 9, 2010

e o ziguezague começou a edição em grande estilo!

ney matogrosso esteve no MAM falando muito mais do que sua relação com a roupa, seus figurinos e sua performance.

com o jackon araujo [que além da moda também passeia pela música em projetos como o radioblog Shhh.fm] e com a cris mesquita na mediação, a conversa transversal virou um ziguezague supe divertido e riquíssimo: tipo transformador.

no auditório lotado, jackson lançou a primeira pergunta: “como era o ney antes do secos e molhados?”
“alguém sempre contrário às regras”,  ele responde.

a partir daí, matogrosso mergulhou em sua história, lembrando que sempre causou espanto: camiseta regata, tamancos holandeses, chinelos havaianas: era só o começo do desnudamento.

sobre a maquiagem da época de secos e molhados, ney comentou sobre a inspiração no teatro kabuki. para o cantor, a maquiagem-máscara ajudou não apenas a perder uma grande timidez, mas também a descobrir uma liberdade corporal que ele não conhecia.

nessa época, ele descobriu a força da imagem e os poderes de sua boa condução. ele assume que esse é seu link com a moda: a relação com a imagem, a partir da roupa-performace.

o múltiplo ney cria roupas e acessórios de seu figurino. um dos trajes mais marcantes são as franjas – época dos secos e molhados – pela amplitude que concedia aos seus movimentos.

como pano de fundo da conversa, jackson preparou uma seleção incrível de citações  da conferência ministrada pelo artista brasileiro Flávio de Carvalho [artista inspirador da exposição a cidade do homem nú] em 1930, no IV Congresso Panamericano de Arquitetura e Urbanismo, no Rio de Janeiro.

Todas elas se conectam com as posturas artísticas de Ney, desde os anos 1970.

** o catálogo da exposição é distribuído gratuitamente pelo MAM e a mostra imperdível fica em cartaz até domingo

para terminar com gostinho de quero mais, dois trechinhos da conversa hoje com ney matogrosso.


____________________________________

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Lívia Salomoni permalink
    junho 10, 2010 03:16

    Parabéns, Ziguezague! A sensação foi a mesma para todos que participaram do encontro: “in-crí-vel”. A leveza, simpatia e inteligência do Ney Matogrosso e a espontaneidade do bate-papo fizeram o dia de muita gente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: